terça-feira, 8 de maio de 2012

Alien



pode ser:
um negócio que sai da boca em forma de sorriso
ou palpitação
um sopro no coração
um corpo que reverbera em ondas
vontade de nunca ir embora
pés planando a 2 centímetros do chão
(e a cabeça inventando o paraíso)

alegria espontânea que do nada brota,
na manhã seguinte
em forma de riso que não sai da cara
tem gente que chama de paixão
acho que ainda não


----------------

a manhã revela os segredos
da noite que passou
ela sempre lembra as angustias mais fundas
e multiplica a fossa (o poço)
assim que se abre o olho
ou solta a torneira um pouco
e revela o sorriso frouxo

a manhã sempre sabe
de onde a gente veio







Um comentário:

A Menina Sem Século disse...

que coisa bonita e gostosa.
poesia levitacional.rs

besos hild querida ;)