quarta-feira, 4 de agosto de 2010

sobre como descompletar




Coisa que eu gosto é poder ficar em casa sem tempo
remexendo as coisas, inacabando elas,
olhar fotos, cartas, gavetas, jogar fora
aqueles coisas inúteis e guardar com carinho outras mais
inúteis ainda que não quero me livrar, quero apegar
rasgar, queimar o que quero deletar da mémoria,
o que não quero deixar provas
tomar chá e comer chocolate no intervalo,
fuxicar músicas, arrumar bagunçando mais ainda, descompletar tudo,
ler cadernos antigos, trechos de livros e achar frases como essa

"a importância de uma coisa não se mede com fita métrica, nem com balanças (...) a importância de uma coisa há que ser medida pelo encantamento que a coisa produz em nós"


do mestre Manoel de Barros

3 comentários:

ronie disse...

sou exatamente assim na minha casa tambem. uma desorganizacao organizada para mim somente!

Hildebranda disse...

é bom saber que coisas tao pessoais são compartilhadas. a gente se sente menos só com nossas manias íntimas ; )

Simonetta disse...

eu também adoro!
neste momento estou longe delas,
o que me propõe um novo exercício,o de
remexer no que meu coração e mente arquivam, o que é precioso,guardado e compartilhado para sempre.
bisous