terça-feira, 31 de agosto de 2010

eu quase toquei meu sonho


~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
a casa está arrumada
mas eu estou uma zona
e depois de um dia de lágrimas
vem a noite
e depois de muitas noites em preto
sem sonhos nem pesadelos
são as piores noites, as noites mortas
esquecidas, sem memória,
derretidas num ibernar profundo
abre-se a pista de pouso
Uma surpresa interessante: um sonho de amor surreal
impossível, verdadeiro
e a certeza de que a vida
como um tabuleiro
de damas e cavaleiros
tambem vem em branco e negro
----------------
e todas as outras cores
primárias e seus degradês
a gente vai se misturando
ver é pura locura do corpo *
repulsa e dá tesão e não explica nunca por que
e eu também não quero nunca
nunca nunca
não quero nunca entender
quero sentir
o cru do real ao devaneio
sentir
a cada segundo um coice
e um carinho
eu vou gostando e odiando
eu mesma me coiceio
e me contradigo o tempo todo
por que a vida me ensina que é assim
mutante, brocha, desabrocha
eu sempre prefiro o começo
do que o
fim
.
* frase da clarice na colagem de um dia desses

2 comentários:

Dani Barbosa disse...

me identifico muito
minha casa tb está arrumada
mas eu muito bagunçada!

é realmente vou começar a crer nesse negócio de inferno astral, mas espero que passe pelo menos uma semana antes do meu aniversário pra eu me preparar pra alegria!

Hildebranda disse...

sei la, esse ano eu entrei numa de curtir essa onda tb. nem so de alegria vivemos. deixa o que tiver q vir. eu ate apelidei de "inferno astral gostosinho" hahah. no fundo é melhor rir da gente mesma. mauck!

ps. uma vez alguem me disse que inferno astral nao é um fase ruim, de azar nem de sofrimento. é só uma memória de falta de espaço no utero. de vontade de nascer. NASCE!