terça-feira, 28 de outubro de 2008

LOVE POEM


segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Menina Veneno

.
Não tem chocolate, chá, cocaína
Não tem cerveja,vinho, pizza, sinuca de bico
Sua pele é o meu vício

Não tem haxixe, charuto, vodka, skunk, absinto
purple haze, crack, balinha, docinho, MDMA
de todas as drogas que você conhece
dentre todos os prazeres que elas despertem
Meu vicio é a sua pele

Não tem tv, chaves, novela, DVD alugado
Filme na chuva, edredom, acarajé, nem pão de queijo
Eu prefiro teu beijo

Não tem hora, bar, amigos, foda-se quem vai chegar
Eu só penso em sair daqui e te levar pra qualquer lugar

Não tem trabalho, dever, ensaio, prazo
esquece qualquer compromisso
Sua pele é o meu vicio

!!

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

;

eu escolhi a minha estrada

se desse só caminhava nos caminhos que a música me lava

!

(LC)

terça-feira, 21 de outubro de 2008

.
eu escolhi a minha estrada
se eu pudesse só andava pelos caminhos que a música me leva
.
.

domingo, 19 de outubro de 2008

5 minutos num hotel em Paraíso

.
Meu destino é a Liberdade. são noites dançando. extase. ácido. drinks com sorvete ou simplesmente água. forró samba bolero salsa. Um grito de liberdade pode vir calado. E reverberar em ondas até o bater da borboleta no amazonas. transbordar num encontro inesperado. num beijo roubado. já me apaixono com mais facilidade só pra te alimentar. sente isso que eu estou sentindo. qualquer coisa parecida. que combine comigo. um vicio. você sabe meu segredo declarado. o céu esta coberto. nem sei qual é a lua. Não me venha fazer achar que essas horas de solidão que tanto me iluminam são assim tão necessárias. Fique comigo. As letras. Os dedos indo. nossa combinação é única e irreversível. ponto. meu coração batendo. formando a trilha com tv ligada. um seqüestro a pouco tempo. um crime passional. um assunto unifia todos bares. A cama mal arrumada desde de manhã vai virar a noite até o outro dia. o impulso de vida e morte nos guia. qualquer coisa que chegue perto, sem se consumar de fato. que alimente o corpo até chegar na alma, com adrelalina e endorfina em doses largas. um segundo de silêncio, a torneira ficou aberta. a noite de são paulo me abriga e me aguarda.
.
.

sexta-feira, 17 de outubro de 2008

ops!

;

Nao repara muito nos defeitos dela
senão você pode acabar
se apaixonando
,

terça-feira, 14 de outubro de 2008

Guti Fraga é o Cara

my window


*


"e assim foi o começo de tudo, montamos o primeiro espetáculo que se chamava Encontros e falava desse cotidiano da comunidade. Um texto que tivesse essa identificação com a comunidade, para que ela pudesse chegar e se ver nesse espetáculo e se sentir atraída por esse espetáculo, de uma forma bonita, de uma forma experimental, de uma forma que você percebesse a arte do teatro de forma completa.

Nós saíamos na rua, batíamos na porta das casas, entregávamos os convites e as pessoas chegavam, eram recebidas, quando eles entravam, a gente levava até a cadeira. Todos os dias, eu chegava na frente explicava que a iluminação era feita de latinha, que o figurino, que o cenário... Para que o público começasse a participar da linguagem teatral. Porque quando a gente fala em acesso, o acesso não é só financeiro, é cultural, é as pessoas poderem saber. E eles sabiam que esse teatro que a gente tinha é uma forma de teatro em qualquer lugar no mundo que ele fosse, ele poderia ter esse acesso, ele saberia como chegar no teatro.

Esse acesso cultural, eu vejo por mim, em 80, 79, eu estava me formando em jornalismo, e eu achava que galeria de arte era para quem tinha dinheiro e eu fazia faculdade. Que as artes plásticas era algo de elite. De alguma forma caminhou-se uma fase que era a elite mesmo que pseudo entendia as artes plásticas, as transições, as transformações, a história. E é mais simples, a arte é muito simples, você entende como você quer entender, o importante é que você tenha a sua opinião, importante é você ter opinião.
Eu acho que o Nós do Morro também tem essa característica, para que as pessoas passem a ter opinião.”

Guti

Judith Malina disse:

O que eu quero dizer com o teatro é o que eu quero dizer com a minha vida.

*

*

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Versão da Ana Carolina


A Menina Sem Século disse...
primeira tentativa

voce chega, e faz cosquinha
desse jeito descompromissado
me diz as coisas mais safadas
olha pra cadeira pega o seu casaco
olha no espelho e se acha o maximo
olha pra mim, nao diz nada, mas pensa que eu também acho
eu te peço pra parar de enrolar
voce diz que é a brincadeira que vc mais gosta
coloca no dvd um cd do lenine emprestado
abre a geladeira pega um doce guardado
eu aceito e penso que não basta mas pra agora serve
a verdade é que eu prefiro voce sem casaco e sem se achar o maximo
mas nao sei viver sem seu doce e seu jeito descompromissado

*


o que surge quando uma ideia sua é processada em outro cérebro?

ser completada dá um prazer inesplicavel.

*

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Faça alguma coisa

*
voce chega, e faz________
desse jeito________
me diz as coisas mais_________
olha pra _____________ pega o seu__________
olha no ______________ e se acha ___________
olha pra mim, nao diz nada, mas pensa _____________
eu te peço___________
voce diz que _____________
coloca no dvd um cd do___________
abre a geladeira pega um__________
eu aceito e penso que____________
a verdade é que eu prefiro____________
mas nao sei viver sem_____________.

*

segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Carta ao Presente

*

Cavalo com Asas, para quando estiver em cena, ou Simplesmente aqui.


Em ti realmente estamos, sempre. Porque só em ti é possível estar, mas nem sempre conseguimos habitar-te, instante, você está sempre caminhando, correndo, trotando. acompanhar esse ritmo, às vezes, se torna difícil para o dançarino ansioso.
O presente é uma dança imprevisível.

Faça-me esquecer de tudo que tenho pra fazer ou dizer daqui a um segundo, faça-me passar pelas coisas realmente e saber que estar aqui agora é sempre um risco maior porque pensar no passo seguinte é mais seguro e nos da a ilusão de não entrar no vazio. Convença-me de que estar no futuro é impossível e me impede de tirar da cartola do instante os coelhos mais lindos e inesperados.
Diga-me, "calma, o futuro vai chegar". porque o futuro sempre chega, mas quando ele pisa, alguem o embrulha e o entrega, transformando-o imediatamente num Presente.

Insista para que eu guarde essa sensação décor(ação) e mesmo sozinha lembre como é viver-te, instante querido.

Ajude-me, então, a cavalgar esse cavalo com asas chamado Momento. E principalmente, desfrutar desse passeio.


Faça-me simplesmente estar ao seu lado e em você

aqui.


*

quarta-feira, 1 de outubro de 2008






Encontro sm 1. ato de encontrar(-se). 2 bras. Confluências de rios. 3. ver novamente /quase que de repente/ as voltas que o mundo dá. 4. estar de frente/com uma situação diferente / antes impossível de imaginar. 5. Perceber uma troca/ de olhares indecisos/apenas uma confluência de risos



Bruno Ribeiro
Emudeceu