terça-feira, 9 de setembro de 2008

Para! - doxo

Choro quando estou feliz
Sorrio quando estou sem graça
Já dormi muito porque estava triste
Já dormi muito porque estava desesperada

Como quando estou ansiosa
E danço quando estou cansada
Costumo dizer obrigada pra quem nao me fez nada

durmo durante o dia
acordo de madrugada
ser assim descompassada é a minha rebeldia
leio livros pela metade, e confesso, as vezes minto
as vezes me sinto muito sozinha
mesmo estando em companhia

Acelero no sinal vermelho
e embromo mais ainda quando estou atrasada
se estou no inferno abraço o capeta
pra mim muito nunca é demais
quando falo para
é porque quero mais!




*



Nao sei se alguem viu, mas hoje choveu granizo, eu tava no meu fusca abóbora, na barra e de repente as pedrinhas começaram a bater no vidro. eram muitas!
quase virei cinderella, e nem era meia noite.
dava aquele medo, e aquele encantamento. um momento único

2 comentários:

A Menina Sem Século disse...

STOP! mesmo que gritado, falado baixinho, devagarinho, mansinho, com calma, com raiva,desesperada STOP! ahh não adianta...
a natureza não ouve....faz o que ela quer.

...

e não para de chover.

PS disse...

muito